Busca por informação confiável eleva a audiência paga após a eleição de Donald Trump

Após o resultado da eleição americana com a vitória de Donald Trump, o número de novos assinantes em canais de notícias aumentou, a busca por informação confiável foi o principal motivo que levou os usuários a assinarem portais como The New York Times e The Wall Street Journal. Ficou visível que a mídia não pode mais manipular a população com notícias falsas e conteúdo escrito sem responsabilidade.

Entre os jornais diários, destacam-se os resultados do The New York Times e do The Wall Street Journal. O primeiro anunciou ter conquistado 41 mil assinaturas, nas versões online e impressa, nos sete dias seguintes à eleição do republicano. Trata-se do maior incremento registrado em uma única semana desde o lançamento das assinaturas digitais do jornal, em 2011. Já a estratégia do The Wall Street Journal foi manter ativo o Paywall (limite de matérias disponíveis para quem não é assinante ler de graça) durante toda a semana da eleição, contrariando a tradição norte-americana de retirá-lo durante a ocorrência de eventos de grande importância. O jornal registrou o dobro de novos assinantes do que em um dia normal na terça-feira da eleição, o triplo na quarta-feira e seguiu crescendo durante a semana.

O aumento das assinaturas é uma evidência adicional da capacidade de atrair um grande número de novos clientes pagantes e construir um negócio de assinatura em grande escala a partir da prática do jornalismo profissional e de credibilidade. O jornalista trabalha com a credibilidade dos fatos. O compromisso com a verdade e a apuração das informações precisas são fundamentais e permitem que um veículo seja uma fonte de informação confiável e de valor.

O uso das redes sociais representa um desafio a mais nessa questão. Agora é possível produzir um boato e em pouco tempo espalhar a notícia para milhares de pessoas. Em junho, o Facebook alterou seu algoritmo para diminuir o alcance de postagens de sites noticiosos e privilegiar posts de amigos e familiares. Esse mecanismo pode ter uma consequência inusitada: aumenta a probabilidade de os usuários receberem informações de quem pensa igual a ele e, portanto, corrobora com seu ponto de vista.

Como separar o que é real do que é falso? A recomendação é que antes de compartilhar qualquer informação, seja verificada a sua veracidade. Com uma avalanche de informações com rápida disseminação, a checagem se tornou uma atividade ainda mais complicada. A imprensa possui um papel estratégico nessa necessidade. Porém, a busca pelo furo de reportagem ou pelo clique mais rápido são alguns dos motivos que fazem com que muitos veículos deixem o compromisso da checagem de lado. É neste ponto que veículos que buscam entregar veracidade e qualidade nas informações prestadas acabam ganhando novos assinantes e clientes dispostos a pagar por informações de qualidade.

Possuímos um modelo de Paywall poroso e inteligente que permite uma degustação do conteúdo e após um certo nível de navegação, o leitor é convidado a consumir todos os produtos Premium mediante cadastro para somente após essa coleta de dados começar a oferecer assinatura de acesso ilimitado a todos os produtos do seu portal. O Paywall facilita e fortalece a interação do leitor com o jornal, além de ampliar a possibilidade de relacionamento com o leitor e traçar o perfil de seu consumo de notícias.

Quer começar a rentabilizar seu conteúdo? Entre em contato conosco e solicite maiores informações.

Fonte: http://www.anj.org.br/

Share this Post

Deixe uma resposta