Portais de conteúdo: responsividade e rentabilidade

Hoje vamos falar sobre duas coisas essenciais em portais de conteúdo: Responsividade e Rentabilidade.

Um portal responsivo significa que pode ser visualizado em qualquer tamanho de tela, proporcionando uma experiência de leitura agradável e atrativa ao leitor. Já rentabilizar o portal, é um processo que precisa ser implantado gradualmente com as ferramentas certas e que tem por finalidade dar lucro além de uma boa audiência.

A rentabilidade de um jornal, revista ou qualquer veículo de comunicação está diretamente ligada ao número de leitores que consegue atingir, e é neste ponto que entra a presença na web com um portal responsivo.

Para não ficarmos só em teoria, vamos utilizar como exemplo neste post dados do Jornal Ibiá, que em 2017 resolveu investir fortemente em sua presença digital, dando início a um projeto que futuramente seria premiado pela ADI-RS/Fecomércio (Associação dos Jornais Diários do Interior do Rio Grande do Sul) como primeiro lugar de Excelência em Gestão e Inovação em 2017. Veja mais sobre o case.

O Jornal Ibiá anuncia em seu site uma tiragem de cerca de 4.500 exemplares/dia, enquanto tem em seu portal cerca de 200.000 visualizações/mês, o que torna o jornal mais conhecido trazendo prestigio, credibilidade, assinantes e anunciantes.

Responsividade

Já falamos sobre o que é responsividade, porém vale ressaltar sua extrema importância para um bom portal de conteúdo. Trazendo dados práticos, atualmente no portal do Jornal Ibiá cerca de 77% das visualizações são feitas a partir de dispositivos móveis. Hoje a oferta de informação é muito grande na internet e caso o leitor não tenha uma experiência agradável em seu portal ele certamente procurara outro com conteúdo similar porém com uma experiência mais agradável.

Aqui vemos a importância da responsividade, ou seja somente 22% dos visitantes do portal usam computador, o restante é celular/smartphone.

Rentabilidade

Mas como rentabilizo um portal de conteúdo? Muitos proprietários de veículos de comunicação impresso, principalmente aqueles com venda de assinaturas, tem receio de criar um portal de conteúdo pago, por medo de “matar o impresso”. Com certeza um certo impacto no impresso será sentido, porém a médio e longo prazo esse impacto acaba diminuindo e o impresso ainda sai valorizado.

Existem diversas ferramentas para rentabilizar um portal de conteúdo, como o Paywall que permite bloquear alguns conteúdos liberando-os apenas para assinantes; o Flipbook que permite ver a versão impressa do jornal em qualquer dispositivo, dentre vários outros recursos.

Já exemplos de maneiras para rentabilizar, podemos citar:

  • Os combos de assinatura digital + impressa, onde os assinantes do impresso são bonificados com a assinatura digital;
  • Anúncios digitais + impressos, onde os anunciantes do impressão são bonificados com inserções no portal também;
  • Vender somente assinaturas virtuais as pessoas que preferem pagar menos e só ler em dispositivos móveis;
  • Vender espaços (banner, conteúdo) no portal para empresas que preferem anunciar no digital;
  • Vender ações (cadastros em promoções) no portal, disponibilizando mailing para os parceiros das ações.

Enfim, além de ganhar um dinheiro com assinantes que não eram assinantes e anunciantes que não eram anunciantes, valorizamos os atuais.

No início da operação, enquanto a sua equipe comercial se habitua a vender tanto para o impresso como para o digital, você pode fazer uso de algumas plataformas que ajudam a rentabilizar o portal sem que você precise fazer esforço de venda, ou seja, você precisa apenas disponibilizar espaços em seu portal para que estas plataformas veiculem suas ofertas. Alguns exemplos de plataformas são o Google Adsense, o Taboola, entre outros.

Veja abaixo alguns números do Jornal Ibiá, que utiliza a plataforma AspinNews como plataforma de conteúdo.

Antes da implantação do novo portal, a quantidade de visualizações de páginas mês era 61 mil frente a 220 mil em maio/2018. Ou seja, o crescimento de audiência foi significativo.

Resumindo a história, nos dias atuais os hábitos e preferencias do leitor variam tão rápido quanto as diversas tecnologias lançadas. Para entrar e permanecer em um mercado cada vez mais competitivo é essencial estar sempre atento aos novos hábitos e preferencias de seus leitores assim como as tecnologias oferecidas para melhorar a experiência dele com sua publicação. Criar conteúdo de qualidade deve ser o foco do veículo de comunicação, já a parte tecnológica (distribuição do conteúdo, rentabilidade) pode ser terceirizada para empresas especializadas nesta área.

Se você quiser, podemos ajudar! Fale conosco.

Share this Post

Deixe uma resposta